O BEIJA-FLOR BRANCO

Josias H. A. Xavier[1]

 

Alguns podem ter curiosidade sobre o porquê da imagem do beija-flor branco como mascote do VI Congresso Mundial de Bioética e Direito Animal.

Os beija-flores pertencem à família Trochilidae, distribuída em várias regiões do planeta, mas principalmente nas zonas tropical e subtropical das Américas.

São caracterizados por serem pássaros pequenos e ágeis, com um modo de voar inigualável, sendo capazes de se manter parados no ar ou voar para trás. Seu bico e língua alongados são perfeitamente adaptados às flores que visitam, das quais tiram néctar para se alimentarem e, ao mesmo tempo, ajudarem na polinização (HEALY & HURLY, 2006).

Por essa razão, esses pássaros são um exemplo incomparável de interação e harmonia com a natureza!

Os beija-flores são capazes de enxergar além da visão humana: distinguem tons de ultravioleta que são invisíveis a nós humanos (GOLDSMITH, 1980; WITHGOTT, 2000).

Isso significa que uma singela flor branca para nós pode se mostrar, para os beija-flores, com um colorido inimaginável. Esses tons que só eles enxergam podem, inclusive, funcionar como sinalizadores, como setas, que apontam para a localização do néctar (HANLON, 2007).

Outra curiosidade desses pássaros são os pés diminutos, que não os deixam adaptados a caminharem no solo (HEALY & HURLY, 2006). Assim, os beija-flores estão sempre em voo ou pousados em um galho ou arbusto, acima do chão.

Essas características dos beija-flores, seu tipo raro de visão e sua constância nas alturas poderiam ser o motivo pelo qual, em muitas simbologias, eles representam a conexão com o mundo espiritual e com o Divino.

Mas, por que o beija-flor de cor branca?

Aqui, nossa mascote é representada por um beija-flor leucístico – uma condição rara em que o indivíduo nasce sem a pigmentação das penas (WIKIAVES, 2018).

A cor branca, na física, é a união de todas as cores, mas também possui um significado, em várias culturas ao redor do mundo, que converge para a paz, pureza, inocência e harmonia (DICIONÁRIO DE SÍMBOLOS, 2018).

O branco também pode ser entendido como ausência de cores. Nesse caso, diante das paixões humanas, o branco representaria a abnegação, o altruísmo, o desprendimento, a superação do ego!

Sendo assim, o beija-flor branco, mascote do nosso evento, representa aqui a pureza e a inocência dos animais. A figura do beija-flor vem destacar a harmonia com a natureza e a agilidade para solucionar conflitos e impasses.

Ao mesmo tempo, representa o lado espiritual que, independente de credo ou crença, é o sentimento que move cada um de nós para se conectar com o mundo e buscar o equilíbrio, no desejo mais profundo de eliminar toda forma de sofrimento.

Por fim, a alvura do beija-flor branco vem trazer o sentimento de altruísmo e a superação do ego, tão importantes para o alcance de uma bioética e de um direito animal realmente firmados na empatia com os outros seres.

 

REFERÊNCIAS

 

DICIONÁRIO DE SÍMBOLOS. Significado dos Símbolos e Simbologias. 7Graus. 2018. Disponível em: <https://www.dicionariodesimbolos.com.br>. Acesso em: 31 jan. 2018.

 

GOLDSMITH, T.H. Hummingbirds see near ultraviolet light. Science, v. 207, n.4432, p.786-788. 1980.

 

HANLON, M. A bees-eye view: How insects see flowers very differently to us. MailOnline, August 2007. Disponível em: <http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-473897/A-bees-eye-view-How-insects-flowers-differently-us.html>. Acesso em: 31 jan. 2018.

 

HEALY, S.; HURLY, T. A. Hummingbirds. Current Biology, v.16, n.11, p.392–393. 2006.

 

WIKIAVES. WikiAves, a Enciclopédia das Aves do Brasil. 2018. Disponível em: <http://www.wikiaves.com.br/leucismo>. Acesso em: 31 jan. 2018.

 

WITHGOTT, J. Taking a Bird’s-Eye View…in the UV: Recent studies reveal a surprising new picture of how birds see the world. BioScience, v.50, n.10, p. 854–859. 2000.

 

[1] Graduado em Ciências Biológicas. Mestre e Doutor em Zoologia (UFPB). Atualmente, secretário do programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (PPGCB/UFPB), graduando em Direito (UFPB) e coordenador adjunto do Núcleo de Extensão em Justiça Animal (NEJA/UFPB).